vem 2016

topo_queridinhos

É comum falarmos que falta coragem aos homens. Os próprios muitas vezes se dizem covardes. É a justificativa perfeita de todas as mulheres. Tá sempre na ponta da língua. Afinal, se o sucesso de um relacionamento depende da coragem masculina, já temos a resposta pro fracasso.

Correto?

Na cabeça da maioria das mulheres a lógica é essa. Já me peguei pensando muitas vezes assim também.

É tudo mais fácil quando definimos verdades absolutas, porque passamos a ter uma resposta para tudo. Mas aí eu parei pra refletir e percebi que também nos falta muita coragem. Por que depositamos tanta expectativa na atitude masculina? Nós também somos covardes, retraídas, medrosas.
Não é um relacionamento que desejamos? Então, estamos juntos nessa. Uma parceria é uma troca. Ou seja, da mesma forma como esperamos algo dos homens, eles esperam algo da gente.Tem aquela famosa frase que prega: “seja a mudança que você deseja no mundo.”
Então, não adianta reclamar sem parar dos homens se nós mesmas nada fazemos. Né?
Por que você não começa 2016 fazendo diferente? Ao invés de ficar esperando uma reação do cara, toma a iniciativa, chama pro chopp, manda a mensagem, adiciona ele primeiro nas redes sociais.

O
medo é inimigo de qualquer sentimento bom. Sabe aquele friozinho na barriga? Se você deixar o medo te ganhar, pode esquecer o friozinho na barriga. Claro que o medo sempre vai existir, mas não podemos deixar ele ser maior do que nossas vontades.

Nessas horas, eu amo ser impulsiva. Mando mensagem mesmo, não quero nem saber. Acho que a vida é curta demais para pensar duas vezes.

Claro que você não quer ser sempre a responsável pelo convite, mas por que não mostrar primeiro que você está interessada?
Provavelmente te ensinaram que isso é errado. Que não é coisa de mulher, né?
A conquista não deve ser um jogo. Ninguém sai ganhando assim. Você não está competindo com o cara, você quer jogar junto com ele, entende?
Eu sei que é um saco sentir que você é a única que toma a iniciativa. Então, imagina como os homens se sentem? Que bobagem é essa que colocamos na cabeça de esperar o outro tomar a iniciativa sempre?
Isso indica duas coisas: ainda nos deixamos levar pelos resquícios machistas da nossa sociedade paternalista ou preferimos ser covardes. É mais fácil assim. A gente se esquiva e responsabiliza o outro por tudo.Difícil tomar as rédeas da situação, né? Mas para ser feliz, basta isso.
Não existe mais papel definido. Isso morreu. Ou está morrendo. A verdade é que é maravilhoso ter coragem para romper paradigmas. E não dói nada. Mas o aprendizado é eterno.
Quem tem medo, não aprende. Quem tem medo não ama. Quem tem medo é covarde.
Aí eu te pergunto: é essa pessoa que você deseja ser em 2016?
Comece diferente.
2015 foi um ano que decidi fazer tudo diferente. Desaprendi para aprender. E por isso, 2015 foi certamente um dos anos mais intensos da minha vida. Sinto que passei 3 anos em um único ano. 6 meses em 1 mês.

Eu me busquei muito esse ano. Quis conhecer mais meus sentimentos. Busquei a minha felicidade acima de tudo. Busquei viver tudo que tinha vontade. Sério, não medi esforços.

Estou aprendendo ainda sobre quem eu sou, o que eu quero, o meu tempo. Tô aprendendo a respeitar meus próprios sentimentos, não agir sempre por impulso. Mas esse ano, me permiti sem culpa. Sério. Uma das melhores coisas desse ano foi que não me lembro de ter sentido culpa.

Este ano reafirmei que mentiras sinceras não me interessam. Quero pessoas abertas, transparentes, que jogam a real.

2015 foi um ano de quebras de paradigmas. Percebi que está tudo bem em aceitar que não tem resposta certa, na hora certa com a pessoa certa. Acho que a vida é muito mais sobre você saber entender quais são as suas expectativas para cada momento seu. Temos que procurar pessoas que compartilham isso e entendem.

2015 foi um ano recheado de términos. Entre amigos e entre famosos. Fiquei achando que tava zicado pro amor. Mas na verdade, 2015 foi um ano pro meu amor! O amor que sinto por mim, pelos meus amigos, família. Redescobri isso diariamente. Aprendi a falar mais disso e entendi que o amor é muito além do amor romântico, utópico, idealizado. Eu senti tanto amor esse ano. Tanto amor mesmo.

Vem 2016 e traga ainda mais amor <3

Author Description

Posts recentes

Uma resposta to “vem 2016”

  1. 30 de dezembro de 2015

    Juliana Lisboa Responder

    Te desejo ainda mais amor em 2016! De todos os tipos, formas e cores 🙂

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*