se permitir sem culpa?

topo_fitness

Fazer dieta é sim se sacrificar.
Nem vem dizer que não é. Pode até ser estilo de vida para algumas pessoas, mas ainda assim elas estão abrindo mão de uma pancada de coisas.

Fazer dieta é viver regrado!

Para quem ama comer besteira, é sim um sacrifício. Pelo menos no início é encarado como algo muito penoso. Até porque o corpo demora cerca de 20 dias para se adaptar com mudanças de rotina, alimentação, etc.

Claro que é possível se acostumar. Passar a ser mais controlada. Aprender a equilibrar melhor as coisas e tomar decisões mais conscientes.
Mas não deixa de ser difícil.

Eu amo comer junk food e doce. Não vou mentir.
Não fico aqui cagando regra.

Só que não é o tipo de comida para comer sempre. Hoje em dia, porque durante a semana sou sempre tão regrada, eu até fico meio mal fisicamente depois de comer. Mas ainda assim me permito quando tenho vontade.

A diferença é que deixo esses momentos pro fim de semana. Escolho bem onde vou comer, o que vou comer, planejo, desejo.
Faço sim dieta e não é fácil.

O que não dá é para se permitir nos finais de semana, por exemplo, e depois sentir culpa. É uma linha tênue.
A nossa relação com a comida nunca pode ser de culpa. Por isso, eu faço acompanhamento nutricional, porque ela me dá boas diretrizes.

Eu sei que muita gente acaba se permitindo e quando vê já está há duas semanas fora da dieta. Isso acontece.
Na semana passada, eu tava assim. Um doce aqui, uma pacoquita ali e quando vi tava comendo besteira todos os dias. É importante também saber a hora de se permitir, mas também a hora de analisar que já se permitiu demais. Isso faz toda a diferença!

É complexo achar esse equilíbrio, mas depois que aprende é pra vida!

 

Author Description

Posts recentes

Uma resposta to “se permitir sem culpa?”

  1. 21 de julho de 2016

    Laura Responder

    Falou tudo, amiga! Vivo nessa!
    Hoje resolvi comer uma pipoquinha, pelo menos tem fibras e tal, e adivinha? Tô super enjoada! O corpo desacostuma dessas bombas de gordura né? Me dei mal nessa, mas não estou me sentindo culpada 🙂

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*