respeite o seu tempo

topo_queridinhos

A cabeça da mulher ainda funciona numa lógica meio arcaica. Como se todos os envolvimentos amorosos tivessem necessariamente que se transformar em alguma coisa. Algumas mulheres só se envolvem se for assim.
Devemos parar de pensar sempre a longo prazo. Quando saímos com alguém, é natural que – se tivermos gostado – pensemos em futuros encontros. Mas não precisa necessariamente desejar que se transforme em namoro. Isso gera expectativa frustrada. Aquela que já falamos.
Nem toda trepada vira encontro, nem todo encontro vira romance, nem todo romance vira namoro. E nem todo namoro é amor. 
Às vezes nem a mulher tá pronta para se envolver, mas ela tá condicionada dessa forma.
É um comportamento quase automático de causa e consequência. Por exemplo, uma amiga minha tava ficando com um cara e tava gostando dele, mas ao mesmo tempo ela também queria ficar com outros caras. Ela tá pronta para namorar?
Não sou especialista em nada, mas sei que até o nosso tempo precisa de tempo. 
Ela emendou namoros desde cedo. O último namoro durou mais de 5 anos. É aquela coisa: a menina sai da adolescência e já começa a namorar super sério. Essa minha amiga não se conhece sem um namorado. Quem ela é? O que ela gosta? Quais são os seus sonhos?
Por isso, tanta gente fica solteira aos 20 tantos anos e dá uma pirada. Não de forma ruim. Da melhor forma possível. Vivendo tudo que ela ainda não viveu. Nada mais justo. É nessa fase que aprendemos a paquerar, a chamar alguém para sair, a sentir a adrenalina do primeiro encontro, a controlar as expectativas frustradas, a conhecer os nossos sentimentos.
O que acontece muitas vezes é que as mulheres fogem dessa etapa. Têm medo de ficarem sozinhas, de se conhecerem e estão naturalmente condicionadas a buscarem relacionamentos.
Se você tá pensando que pode sempre haver uma opção melhor de homem na esquina – como por exemplo um taxista que sempre pensa que poderá embarcar um passageiro melhor do que aquele que já está no seu carro –  então você não tá pronta para se envolver sério com ninguém. E pasme: tá tudo bem.
Esse é um erro muito comum: querer que as coisas sejam necessariamente relacionamentos.
O amor não é pra toda hora e não acontece com qualquer um. Em algum momento, ele vai acontecer de novo.Pode esperar. O tempo é maravilhoso.
Precisamos aprender a selecionar. A escolher. Seja para namorar ou para curtir mesmo. Esteja com pessoas que afloram o seu melhor lado. 
Saber sempre: quem sim, quem não e quem nunca. Né?
Eu namorei bastante na adolescência. Tive um namorado dos 15 aos 16, três meses depois comecei a namorar outro cara e namorei por 3 anos. Terminei. 2 meses depois namorei outro cara por 8 meses. Um segundo depois (exageros à parte!), namorei outro cara por mais um ano.
Eu não me arrependo de ter vivido dessa forma, até porque eu era nova. Não tinha muita noção das coisas. Isso também faz parte do amadurecimento. Mas não amei todos eles. Achava que amava.
Depois do meu último término (deste ciclo), fiquei uns bons anos solteira. Mas ainda demorei para aprender que tudo bem ficar bem sozinha, que eu não precisava estar sempre emocionalmente envolvida com alguém. 

Escutei bastante ao longo da vida, de uma pessoa próxima, que o importante era estar com alguém. Minha família é toda de Curitiba. Lá você é alguém quando você namora, casa e tem filho.

O amor é maravilhoso porque ele é especial. Quando banalizamos isso, perde toda a graça. 

 

Author Description

Posts recentes

Sem respostas para “respeite o seu tempo”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*