refém dos grupos de whatsapp

Fui refém por mais de 3 anos de um grupo de whatsapp com amigos. Eu não sei se vocês já passaram por isso, mas acho um problema comum nos dias de hoje. Sei de pessoas que já viveram isso. Excesso de grupos cria excesso de preocupações ou minhocas mesmo.
No fundo no fundo é uma besteira gigante, mas pelas obrigações sociais que muitas vezes sentimos, isso ganha uma dimensão maior. Eu achava que iam questionar, se incomodar ou até estranhar. É aquela velha máxima da gente se importando demais com o que os outros vão pensar.
Sai do grupo esses dias e nada mudou. Me senti até besta de ter duelado com isso tanto tempo. Tive algumas ocasiões anteriores que quis sair do grupo por um motivo específico e na época não fiz e ia adiando. Falando assim, até parece que eu pensava nisso todo dia. Não. Isso não me tirava o sono, mas confesso que me fez pensar algumas vezes. Me fazia pensar, principalmente, nas obrigações que eu senti.
O grupo era composto por 3 ex casais, 4 casais e uma outra amiga comum. O grupo foi criado em 2013 após uma bebedeira coletiva. Na época fazia sentido. Éramos todos próximos, nos encontrávamos todos os finais de semana. Era uma forma de combinar as programações. Mas as coisas mudam: as perspectivas, os relacionamentos, a vida mesmo. E com isso, algumas coisas nem sempre fazem mais sentido o mesmo sentido.
A luz desse exemplo, quis hoje refletir coletivamente sobre isso. Acho que muitas vezes nos agarramos nessas “garantias”. Achamos que o grupo on-line é uma forma de perpetuar a interação com os amigos. O fato de termos reunido ali algumas pessoas é uma desculpa para nos sentirmos próximos, para adular relações que não existem mais na vida real.
Não quero generalizar. Sou viciada no whatsapp e sei que ajuda muito a manter contato, principalmente com amigos que moram longe. Não estou pregando aqui o fim dos grupos, até porque ainda estou em vários. Acho que de forma prática, eles funcionam. Por exemplo, grupo para marcar futebol, grupo do trabalho, etc.
Mas de forma crítica, acho que os grupos de whatsapp nos transformaram em pessoas preguiçosas. É mais fácil dar a notícia logo no grupo, chamar no grupo. Hoje em dia, para tudo cria-se um grupo. Isso pode ser ruim ou não. Pode hoje fazer sentido para você e depois não. E não deveríamos nos sentir mal de colocar um ponto final em algumas coisas.
Pensei algumas vezes sobre sair desse grupo,até falei com algumas amigas na época que eram do mesmo grupo e sempre tinha medo de me afastar dos meus amigos, mas a realidade é que as coisas mudaram e já não posso mais chamar todos ali de amigos. E como tudo na vida: quem for verdadeiro, permanece.
A gente sempre encontra um jeito offline de manter as relações.

Author Description

Posts recentes

Sem respostas para “refém dos grupos de whatsapp”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*