não há garantias

Se algum dia um alguém apaixonado te disse que existem garantias no amor, ele estava mentindo. Na verdade, no caso dele talvez estivesse sofrendo de cegueira temporária. Perda dos sentidos, da razão e de parte do coração. Sintomas comuns que acometem aqueles encantados por outra pessoa, na fase mais linda que é a da paixão.

Calma, não mudei de time e virei pessimista. Acontece que é preciso esclarecer algumas verdades. Pessoas apaixonadas se enganam.

Não existem garantias no amor, assim como não existem na vida.
Sempre será como ler um livro e não saber o final ou assistir a um filme pela primeira vez. Coisas comuns da vida. Coisas que encaramos como prazerosas. A expectativa está em como será o desfecho!

A diferença é que no amor, teoricamente, não queremos chegar no final da jornada. Para o amor, a expectativa está sempre no começo e no pra sempre. Pelo menos, esse deveria ser o pensamento inicial de todo casal apaixonado. Ninguém começa para terminar e ninguém recomeça para ter o mesmo final.

Não que eu não aposte no para sempre. Já apostei antes e apostaria de novo. Sem medo de quebrar a cara.
Talvez porque o pra sempre tenha que ser até onde nos faz bem. E não aquele pra sempre das histórias da Disney.

Mas é preciso saber que o jogo é esse! É preciso saber que não existem regras e nem garantias. É preciso saber que não há como premeditar o futuro, não há como garantir quantos filhos terão, se serão sempre ridiculamente felizes ou se passarão por muitas fases ruins. Não há como garantir que não se apaixonarão loucamente por outra pessoa e que terão vontade de largar filho, casa e cachorro.

Pensar assim não faz de ninguém um grande filho da puta contra a família brasileira, o amor e tudo mais. Faz dessa pessoa humana e verdadeira.
Se você quer algo com garantias, faça um concurso público, compre um chocolate que já conhece e vá sempre ao mesmo restaurante. Mas não espere essa mesma estabilidade do amor.

Não comece uma relação com tantas expectativas futuras. Viva mais o presente! Cobre menos do futuro. Fazer planos faz parte e é delicioso, mas não cobre garantias impossíveis da outra pessoa.

Você pode garantir que amará para sempre a mesma pessoa? Não.
Você pode garantir que amará para sempre a mesma pessoa e na mesma intensidade? Também não.
Você pode garantir que amará ela mais e mais a cada dia? Não.

Você pode garantir que se esforçara para sempre dar o melhor de si, para sempre buscar resolver os problemas juntos, para nunca dormir brigado, pode garantir que falará sempre a verdade. Essas são garantias válidas. O resto é a paixão falando. O resto são expectativas.

Embarcar no amor é embarcar em uma viagem sem saber o destino e o percurso. É apostar no incerto. Pular no vazio. Brincar no escuro. E mesmo sem garantia nenhuma, todos os dias novas pessoas se apaixonam, novas famílias são formadas e ciclos se encerram.

Author Description

Sem respostas para “não há garantias”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*