minha rotina na gravidez

Quando descobri que tava grávida, estava no meio de um treinamento para uma maratona. Confesso, não estava no meu melhor rendimento, nem no meu melhor corpo, mas estava treinando todos os dias, inclusive jogando futebol aos domingos.

Então, ter que maneirar nas atividades físicas pelos 3 primeiros meses foi um choque. Uma ruptura. A mudança começava ali, de tantas outras que viriam e virão.

Algumas grávidas com quem conversei na época me disseram: “nossa, nos três primeiros meses eu não tinha disposição para nada”. Então, eu tava me sentindo porque nessa época, eu estava só caminhando 1 hora a 45 minutos por dia, todos os dias.. Não sei se por medo dos 3 primeiros meses que são mais delicados ou simplesmente pela preguiça que consumia o meu ser, eu fui me desligando dos exercícios.

Não conseguia mais acordar super cedo pra ir caminhar, não conseguia mais ter ânimo para ir, as roupas de ginástica já não estavam lá essas coisas. Me senti culpada por não estar me dedicando ao meu corpo como antes, ao meu prazer diário que era o exercício e principalmente porque nessa fase da gravidez estou me permitindo comer o que eu tiver vontade.

Sempre sonhei em ser uma grávida fit, daquelas que só nasce a barriga, sabe? Mas deixei essa besteira de lado. Quero viver o que eu estiver com vontade nesse momento, sabe? Não vou me prender ao que outras grávidas fazem, não vou me prender no que a antiga Paula faria e não vou me prender a julgamentos do meu corpo e do meu apetite.

Acontece de você se comparar a outras grávidas, mas tento não fazer isso. Porque cada qual com seu cada um né! Se fosse seguir o que cada um me fala, estaria usando uma cinta na barriga. Minha mãe usou a gestação inteira, mas já li que os médicos hoje em dia não recomendam. Depois é uma coisa, durante é outra.

Sim, gente, tudo muda! São MUITOS hormônios. Muitos, muitos e muitos. E estou gerando um ser.
Então, pela primeira vez na vida, o esporte não está nas prioridades. Não é fácil esse desprendimento, não é fácil me ver como preguiçosa pela primeira vez na vida, mas tô tentando entender que algumas coisas fogem um pouco do meu controle. E que tudo bem! Aprendendo a ser um pouco mais leve, né?

Ou não estava. Porque agora que estou no 3 mês, meu médico já me aconselhou a fazer pilates, yoga, fisioterapia, etc. Dizem que natação é ótimo também. Disse que é primordial, principalmente, pra quem quer parto normal.

Vamos nessa. Vou começar a me mexer mais.
Não de forma neurótica ou preocupada, mas sim pelo meu bem estar e da Sofia.

Quando eu puder voltar totalmente à ativa, voltarei com prazer. A apresentadora da Globo Rafa Brites, que teve um filho há 5 meses, fala muito sobre isso. Sobre voltar o corpo, mas “sem loucuras, privações ou agressões.”
Por enquanto, vou curtindo as pausas que tenho me permitido na gestação.

Author Description

Posts recentes

Sem respostas para “minha rotina na gravidez”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*