Maratona da Paulinha: entrevista com maratonista!

Bom dia!

O Maratona da Paulinha segue com a rodada de entrevistas com corredores para me inspirar e inspirar vocês. Afinal, hoje tem treino! E daqui exatamente UM MES estarei correndo a maratona de Porto Alegre.

Hoje é a vez da Nina Rocha, de 28 anos. Ela também é aqui de Brasília e corre há uns 4 anos.

LoveMojitos: Como você começou na corrida? Foi por um motivo específico?
Eu corro desde 2013. Comecei despretensiosamente com o objetivo de não engordar os kgs que havia perdido com reeducação alimentar. Estava viajando muito naquele ano e estava morrendo de medo de engordar. Então viajava e levava um tênis. Comecei a gostar da sensação que a corrida me proporcionava e fiz uma prova de 5km, em outubro de 2013. Estava trabalhando na divulgação dela e ganhei um kit. Eu simplesmente A-D-O-R-E-I! Não consigo descrever a sensação que cruzar a linha de chegada me proporcionou. Nunca mais parei. E não pretendo parar!

LoveMojitos: Qual é a sua maior aspiração? Alguma corrida específica? Um pace específico? Só se sentir saudável? O que te motiva?
Minha maior inspiração são as minhas colegas de treino. Cada uma tem uma história incrível de superação e são mulheres reais. Trabalham, têm filhos, marido…. Acho que o que me motiva é a sensação de bem-estar e poder que a corrida dá. Quanto mais eu evoluo, mais eu sinto que posso evoluir e mais eu quero evoluir. Agora a minha motivação é baixar meu tempo na Meia-Maratona (21km). Vou dedicar praticamente meu ano inteiro a isso. Terei algumas provas para tentar.

LoveMojitos: Como é sua rotina de treinos?
Eu corro quatro vezes por semana. Nas segundas são treinos regenerativos. Nas terças e quintas são treinos de velocidade, tiros, intervalados, fartlek. Aos sábados são os treinos longos. Nos dias em que não corro, faço musculação, mas bem leve. Só pra fortalecer.

LoveMojitos: No seu dia a dia, tem alguma dificuldade que você enfrenta na corrida? Tenho uma vida social bem agitada, até porque trabalho muito com eventos à noite e aos finais de semana. Aprendi a conciliar estes dois mundos. Antes era mais difícil, mas aprendi a ter disciplina e AMO acordar cedo aos sábados para treinar. Claro que têm dias em que eu não quero levantar da cama, mas faço um esforço e, quando termino o treino, agradeço por ter ido. SEMPRE. Nunca me arrependi de ter levantado pra correr, mesmo quando o treino não rendeu. Não existe treino ruim, ruim é não treinar.

LoveMojitos: Como a corrida te mudou como pessoa?
A corrida me fez enxergar os problemas com outros olhos, principalmente depois que completei a minha primeira Maratona. Se você é capaz de correr 42km, é capaz de resolver qualquer coisa! A corrida me deixou mais forte, mais madura, mais disciplinada e mais apaixonada pela vida. Parece clichê, né? Mas é verdade. Me sinto muito mais feliz depois que o esporte entrou na minha vida.

LoveMojitos: Qual seu momento preferido da corrida? Posso amar correr, mas é SEMPRE quando acaba o treino ou a prova. Correr é bom, mas acabar é melhor ainda hahahaha

LoveMojitos: E por fim, queria que você desse um conselho pra aquelas pessoas que querem correr e outro para aquelas pessoas que já correm. 

Acho que o conselho é o mesmo, pra quem quer começar e para quem já pratica este esporte: corra com amor. Não faça da corrida uma obrigação. É um hobby. Quando a gente faz com amor, não tem como ser ruim!

Author Description

Sem respostas para “Maratona da Paulinha: entrevista com maratonista!”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*