escolha a verdade sempre

topo_queridinhos

Que a verdade liberta, a gente já sabe. Mas por que será que às vezes temos tanta dificuldade de falar de certas coisas?

Eu não tô falando de pessoas mentirosas que inventam ou distorcem fatos. Tô falando da possibilidade que criamos de postergar alguns assuntos considerados delicados ou por vezes omitir alguma coisa por puro medo.

O quão relevante algumas informações são no início de um relacionamento, por exemplo? Não tô me referindo só a namoros. É se relacionar com algúem, ir pra cama, dormir juntos. Seja ele de 2 dias ou 2 anos, guardadas as devidas proporções.

Será que pouco tempo de convivência te isenta de falar sobre possíveis ex casamentos, namorados ou filhos? Aquela velha história do passado que já falei aqui. Sei que um cara de 35 anos tem passado. Graças a Deus. E eu também tenho.

Minha dúvida é: quanto é cedo demais para falar de certas coisas e quando já passou da hora?

Eu entendo que há assuntos que vão surgindo com o tempo e consequentemente com a confiança. E outras coisas são tão naturais quanto sei lá falar do seu trabalho ou do que você fez no fim de semana. As pessoas sempre avaliam o potencial da relação e talvez quando não apostem em continuidade, não se abram tanto. Claro que cada um tem seu tempo para dividir certas coisas. E precisamos entender e respeitar isso. Têm pessoas que são visivelmente mais fechadas e penetrar é trabalhoso. Mas têm trabalhos que valem a pena.

A minha dúvida é: será que não se abrem por falta de curiosidade ou medo? Aí temos dois cenários opostos. Falta de curiosidade é falta de interesse e quem gosta se interessa. Já o medo é interesse demais. Tudo que gostamos, sentimos medo de perder.

Minha psicóloga sempre diz que o aposto do amor não é o ódio e sim o medo. O medo te afasta do amor. O medo te afasta do verdadeiro sentimento. É a partir do medo que você cria bloqueios, muros, dificuldades, resistências.

Há também a verdade que não contamos para nós mesmos. Por mais que você saiba, você opta por não pensar nisso. Todo processo de enfrentamento dos problemas começa com encarar a verdade sobre os fatos.

Tava debatendo esses dias esse assunto com a minha psicológa. E ela me mostrou uma frase perfeita.

“A alma só sossega com a verdade.”

Esse é um pensamento da Gestalt-terapia, uma linha de psicologia que defende que façamos as pazes com o nosso passado. De acordo com essa linha, um ser humano que não fecha Gestalts, ou seja, que deixa processos importantes interrompidos e portanto não consegue ser bem sucedido em fazer as pazes com o passado, é fadado a vagar pela vida repetindo padrões (destrutivos) de comportamento.

Isso significa que muitas vezes nos contamos mentiras com medo de encarar a realidade e os verdadeiros fatos. Como por exemplo, você está saindo com um cara e ele não te ligou mais para sair. Aí você conta uma historinha para você mesmo inventando várias desculpas que ele tá ocupado, que ele tá trabalhando. Ou numa escala maior, o seu namoro tá uma merda e você não quer enxergar a saída óbvia.

São mentiras que nos contamos muitas vezes para evitar encarar com profundidade a nossa dor, ou seja, a verdade. Fechar ciclos, dar resolução a conflitos e traumas nunca vai ser fácil. Às vezes, postergar é a solução mais fácil. Só que ela só vai ser mais fácil por um tempo. E quanto mais você adia, mais difícil será.

O fechamento da Gestalt não é um encerramento tranquilo. Na maioria das vezes envolve dor, por isso evitamos. Na linha gestalt, esse processo de fechamento ou de dar-se conta é chamado também em inglês de “awareness”. Isso é a chave de transformação do ser humano.

A vida sempre vai te dar oportunidades de abrir várias portas e janelas, de optar por diferentes caminhos, de viver verdades e mentiras. Para tudo isso, você sempre vai precisar iniciar e encerrar processos. A dor é peça essencial no nosso amadurecimento. E lembre-se: a verdade é o melhor início para tudo.

 

Author Description

Sem respostas para “escolha a verdade sempre”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*