confissões

topo_fitness

bom dia!

Desde que comecei emagrecer – lá em 2013 ainda – posto foto de barriga de fora. Nem na época de adolescente que eu era magérrima (real, eu pesava 45 quilos =O) eu fazia isso. Talvez porque naquela época eu não me sentisse bem com meu corpo. Sim, eu já me achei magra demais, já quis engrossar a minha perna e já escutei demais o que os outros tinham a dizer sobre o MEU corpo.

Sempre gostei de corpo magrelo, mas o que eu escutava dos outros era: para os homens mulher bonita é mulher gostosa (porque quem gosta de osso é cachorro. Reflexo do nosso machismo diário. O ideal era ter o corpo que os homens gostam. Não quero um homem que queira que eu mude meu corpo e sim um cara que me ama pelo que sou. Com todos os defeitos e qualidades!), minha mãe sempre falava de ter pernas torneadas, na escola as paqueradas eram as mais encorpadas – com bunda, peito, quadril, coxa. E eu achava que precisava modificar o que eu achava bonito para agradar os outros.

Sempre fui insegura com a minha aparência. Fui uma adolescente MUITO magra. Claro que na adolescência, isso é potencializado.
Quem me conhece sabe que muitas vezes ainda fico insegura, mas hoje estou bem mais satisfeita com o que vejo. E gosto de tentar preservar isso. Sei que sou exageradamente neurótica e isso é algo que eu preciso trabalhar para melhorar.

Quando estava gordinha, eu não me reconhecia naquele corpo. Não porque eu ache pessoas gordinhas feias. Pelo contrário. Acho pessoas bem resolvidas lindas – sejam elas magras, magérrimas, obesas ou gordas. O legal é você ter o corpo que você deseja!

Não me lembro de ter sido uma criança preocupada com peso, mas fui uma adolescente magérrima e super preocupada com peso. Malho desde os 16 anos.
Aos 16 anos, passei a vestir 38. Meu quadril aumentou e passei a tomar pílula. Tive que comprar jeans novas porque as minhas eram todas 34. Mas eu estava LONGE de estar acima do peso. Longe. Mas lembro que na época, minha mãe conversou comigo sobre eu estar engordando.

Já escutei muitos comentários sobre o meu corpo. Tive um ex namorado que quando comecei a emagrecer os 20 quilos em 2013, ele não me incentivou uma única vez. Ele também não xaropava sobre o meu sobrepeso, mas sabendo que eu queria emagrecer e estava mais feliz assim, ele nunca incentivou! Recentemente, já bem mais magra – nessa última etapa de perda de peso – ele me via e falava: “come, você tá muito magra.” Uma pessoa que convivia comigo o dia inteiro, que sabia o tanto que eu comia.

Esse conceito de comer porque está magra está MUITO errado e precisa mudar. Pessoas magras saudáveis não deixam de comer. Elas comem mais regrado e se exercitam. São pessoas saudáveis. Vender a ideia de quem é magra não come é errado. Não comer não é engraçado. É uma doença. E tem muita gente magra porque tem a genética maravilhosa e não se esforça.

Sabe qual é a diferença? Graças a Deus tenho um metabolismo bom, mas nada é milagroso. Batalho muito para ter a minha barriga, para me sentir bem com meu corpo e sim, gosto de me “expor”. Posto fotos de barriga de fora pós exercício porque me orgulho dela. No instagram, volta e meia rola um comentário falando que estou muito magra, amigos meus já falaram para eu comer mais e até a minha própria mãe.

Entendo que isso possa ser excesso de preocupação, gostaria de encarar assim, mas isso me incomoda. Sabe por quê? Porque parece que sou uma pessoa magra doente que se priva de tudo e não come nada. Eu treino MUITO e exatamente por isso tenho que comer bastante. Mas tento durante a semana ser mais regrada para poder me dar ao luxo de comer besteira fim de semana. E aí, não quero escutar coisas do tipo: “ah, ela come hamburguer e toma refrigerante. Não é saudável nada.”

Sei que a vida de redes sociais te submete indiretamente a mais julgamentos. Estou aberta a isso. Minha ideia com o blog sempre foi incentivar ao máximo as pessoas. Não a emagrecer ou ter uma vida saudável, mas a ser feliz com as suas escolhas!

Poderia não me importar com isso e rir quando as pessoas falassem essas coisas, mas também acho que não falar nada perpetua essa mania que as pessoas têm de 1. falar do corpo alheio sem saber se a pessoa tá feliz ou não naquele corpo 2. insistir que pessoas magras precisam comer

QUEM DISSE QUE ELAS NÃO COMEM?

A minha filosofia é ser mais regrada durante a semana. Essa é a minha vida. Não a sua.
A foto que você vê no instagram não reflete em nada a minha disciplina, rotina, ou comprometimento.

Se eu posto uma foto da minha barriga magra é porque gosto dela assim. E se eu gosto, eu estou feliz. Isso não quer dizer NUNCA que eu não como. Se você acha que estou magra demais, guarda para você. Eu acho bonito. E temos que nos achar bonitos.

Se o outro não tem o padrão de beleza que queremos para gente, ok. Respeite o padrão que ele quer pra ele. #maisamorporfavor

Author Description

Posts recentes

Sem respostas para “confissões”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos exigidos estão marcados com *


*